sexta-feira, 15 de julho de 2011

Estudos sobre a estrutura da felicidade


Eu gosto de você,
de ver você brincar com seu cabelo,
de rir ao teu lado,
dos seus olhos, que são os mais lindos que já vi.

Mas eu não quero chamar isso de amor, não pode ser.

Eu quero te chamar de minha,
te dar um apelido carinhoso,
ir ao cinema de mãos dadas
e te levar pra tomar um sorvete.

Amor é pra quem tem fixação com o sofrimento.

Eu não,
só quero ser tudo pra você.
Pode ser?

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Deveria se chamar:

    "Subterfúgio para quem não sabe o que é amor"

    ResponderExcluir